jusbrasil.com.br
7 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    TRF-5 - Apelação Civel : AC 464460 RN 0000262-13.2008.4.05.8400

    ADMINISTRATIVO. SERVIDOR PÚBLICO. GRATIFICAÇÃO DE DESEMPENHO DE ATIVIDADE DE TECNOLOGIA MILITAR - GDATEM.VANTEGEM DE NATUREZA PRO-LABORE. EXTENSÃO AOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS.

    Processo
    AC 464460 RN 0000262-13.2008.4.05.8400
    Orgão Julgador
    Segunda Turma
    Publicação
    Fonte: Diário da Justiça - Data: 06/04/2009 - Página: 164 - Nº: 65 - Ano: 2009
    Julgamento
    17 de Março de 2009
    Relator
    Desembargador Federal Manuel Maia (Substituto)

    Ementa

    ADMINISTRATIVO. SERVIDOR PÚBLICO. GRATIFICAÇÃO DE DESEMPENHO DE ATIVIDADE DE TECNOLOGIA MILITAR - GDATEM.VANTEGEM DE NATUREZA PRO-LABORE. EXTENSÃO AOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS.

    1. O STF decidiu que: "a GDATA seja deferida aos inativos nos valores correspondentes a 37,5 (trinta e sete vírgula cinco) pontos no período de fevereiro a maio de 2002 e nos termos do art. , parágrafo único, da L. 10.404/2002, para o período de junho de 2002 até a conclusão dos efeitos do último ciclo de avaliação a que se refere o art. 1º da MPv. 198/2004, a partir da qual passa a ser de 60 (sessenta) pontos". (STF, RE 476.279-0/DF, Tribunal Pleno, Rel. Min. Sepúlveda Pertence, j. em 19.04.2007).

    2. Dessa forma, o Supremo Tribunal Federal, quando do julgamento dos Recursos Extraordinários n.ºs 476.279 e 476.390, chamou a atenção para questão de suma importância no que diz respeito ao tratamento paritário entre ativos e inativos, com vistas a preservar a garantia de que os proventos de aposentadoria dos servidores inativos e pensionistas - que detivessem tal condição ou possuíssem os requisitos para tanto na data de promulgação da EC 41/2003 - serão revistos na mesma proporção e mesma data, sempre que se modificar a remuneração dos servidores em atividade, sendo também estendidos aos inativos e pensionistas quaisquer benefícios ou vantagens posteriormente concedidos aos servidores em atividade (art. , EC 41/2003). Este posicionamento deve ser aplicado à GDATEM por ter a mesma natureza da GDATA.

    3. Considerando que os critérios gerais e os critérios e procedimentos específicos a serem observados para a realização das avaliações de desempenho individual e institucional da GDATEM serão estabelecidos em ato do Poder Executivo, e em ato do Ministro do Estado da Defesa, respectivamente, conforme previsão da lei 9.657/98, em seu art. 7-A, parágrafos 6º e 7º, e levando em conta, ainda, que a rubrica não estava sendo adimplida com base na produção pessoal, constata-se separação desarrazoada entre os ganhos a título de GDATEM conferidos aos ativos e aos aposentados/pensionistas.

    4. Se até a definição de meios de avaliação dos servidores ativos estes ficariam percebendo montante fixo, distinção não poderia ser feita em relação aos inativos/pensionistas, sob pena de afronta ao princípio da isonomia.

    5. Apelação da União improvida.

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.
    Disponível em: http://trf-5.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/8307031/apelacao-civel-ac-464460-rn-0000262-1320084058400

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)