jusbrasil.com.br
20 de Outubro de 2017
    Adicione tópicos

    Tribunal Regional Federal da 5ª Região TRF-5 - Apelação em Mandado de Segurança : AMS 56881 AL 96.05.27840-5

    TRIBUTÁRIO. MANDADO DE SEGURANÇA. RESTITUIÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA. CADIN. LITISCONSÓRCIO PASSIVO NECESSÁRIO. INEXISTÊNCIA. - A OBRIGATORIEDADE DA CONSULTA AO CADIN, NOS TERMOS DOS ARTS. , III E DA MP Nº 1.402/96, NÃO TEM O CONDÃO DE OBSTACULARIZAR A RESTITUIÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA DE PESSOA FÍSICA, POIS VISA PROTEGER AS ENTIDADES PÚBLICAS NO MOMENTO EM QUE DESEMBOLSAM RECURSOS PÚBLICOS, O QUE NÃO SE VERIFICA NA RESTITUIÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA ONDE OS VALORES DESEMBOLSADOS NÃO PERTENCEM AOS COFRES PÚBLICOS, MAS AO PRÓPRIO CONTRIBUINTE. - NÃO SE EVIDENCIA IN CASU, RESTRIÇÃO LEGAL EXPRESSA QUE CONDICIONE A RESTITUIÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA À REGULARIDADE COM O REFERIDO CADASTRO. - APELAÇÃO E REMESSA OFICIAL IMPROVIDAS.

    Processo
    AMS 56881 AL 96.05.27840-5
    Orgão Julgador
    Terceira Turma
    Publicação
    Fonte: Diário da Justiça - Data: 17/02/2003 - Página: 669
    Julgamento
    29 de Outubro de 2002
    Relator
    Desembargador Federal Manoel Erhardt (Substituto)

    Ementa

    TRIBUTÁRIO. MANDADO DE SEGURANÇA. RESTITUIÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA. CADIN. LITISCONSÓRCIO PASSIVO NECESSÁRIO. INEXISTÊNCIA. - A OBRIGATORIEDADE DA CONSULTA AO CADIN, NOS TERMOS DOS ARTS. , III E DA MP Nº 1.402/96, NÃO TEM O CONDÃO DE OBSTACULARIZAR A RESTITUIÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA DE PESSOA FÍSICA, POIS VISA PROTEGER AS ENTIDADES PÚBLICAS NO MOMENTO EM QUE DESEMBOLSAM RECURSOS PÚBLICOS, O QUE NÃO SE VERIFICA NA RESTITUIÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA ONDE OS VALORES DESEMBOLSADOS NÃO PERTENCEM AOS COFRES PÚBLICOS, MAS AO PRÓPRIO CONTRIBUINTE. - NÃO SE EVIDENCIA IN CASU, RESTRIÇÃO LEGAL EXPRESSA QUE CONDICIONE A RESTITUIÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA À REGULARIDADE COM O REFERIDO CADASTRO. - APELAÇÃO E REMESSA OFICIAL IMPROVIDAS.

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.