jusbrasil.com.br
18 de Setembro de 2021
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Regional Federal da 5ª Região TRF-5 - AC : AC 08069876520154058100

Detalhes da Jurisprudência
Processo
AC 08069876520154058100
Órgão Julgador
4ª Turma
Julgamento
12 de Setembro de 2019
Relator
Desembargador Federal Edílson Nobre
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

ADMINISTRATIVO. SEGURO-DESEMPREGO. LEI Nº 7.998/90. PERCEPÇÃO EM FACE DE DEMISSÃO. POSTERIOR FILIAÇÃO COMO CONTRIBUINTE INDIVIDUAL PARA MANUTENÇÃO DA QUALIDADE DE SEGURADO QUE NÃO ENSEJA A SUSPENSÃO DO PAGAMENTO DO BENEFÍCIO. DANOS MORAIS INEXISTENTES. APELAÇÃO PARCIALMENTE PROVIDA.

1. O seguro desemprego, previsto na Lei n. 7.998/90, será pago ao trabalhador dispensado sem justa causa que comprove, dentre outras hipóteses, não possuir renda própria de qualquer natureza suficiente à sua manutenção e de sua família (art. 3º, V). Tal regramento também determina as hipóteses que resultam na suspensão e no cancelamento do benefício.
2. Hipótese em que o requerimento de seguro-desemprego foi motivado pela demissão sem justa causa do autor, que trabalhava como porteiro de condomínio, ocorrida em 16.10.2014, sendo o benefício deferido e pagas as primeiras quatro parcelas.
3. A posterior filiação ao RGPS na condição de contribuinte individual, visando à manutenção da qualidade de segurado, não tem o condão de obstar a percepção da parcela remanescente do seguro-desemprego, uma vez que nenhuma alteração houve em relação ao fato que ensejou a percepção do benefício.
4. Não merece acolhida, entretanto, o pedido de pagamento de danos morais, haja vista o indeferimento administrativo de benefício previdenciário, ou sua suspensão, não ensejar, por si só, o reconhecimento de danos morais, uma vez que tal ato enseja ao autor mero aborrecimento de ajuizar processo na seara judicial.
5. Apelação do autor parcialmente provida para determinar a imediata liberação da última parcela referente ao benefício seguro-desemprego que se encontra bloqueada.

Decisão

UNÂNIME

Veja

  • RE 387014 AgR/SP (STF)

    Referências Legislativas

    Observações

    PJe
    Disponível em: https://trf-5.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/759736419/ac-ac-8069876520154058100

    Informações relacionadas

    Tribunal Regional Federal da 5ª Região
    Jurisprudênciahá 2 anos

    Tribunal Regional Federal da 5ª Região TRF-5 - APELAÇÃO / REMESSA NECESSÁRIA : ApelRemNec 0800021-20.2019.4.05.8303

    PROCESSO Nº: 0800021-20.2019.4.05.8303 - APELAÇÃO / REMESSA NECESSÁRIA APELANTE: UNIÃO FEDERAL APELADO: CRISTIANO VERAS DA SILVA ADVOGADO: Marcelo Jose Ribeiro Veras RELATOR(A): Desembargador(a) Federal Cid Marconi Gurgel de Souza - 3ª Turma JUIZ PROLATOR DA SENTENÇA (1° GRAU): Juiz(a) Federal Jaime Travassos Sarinho …
    Tribunal Regional Federal da 5ª Região
    Jurisprudênciahá 11 meses

    Tribunal Regional Federal da 5ª Região TRF-5 - APELAÇÃO CÍVEL : Ap 0801391-91.2015.4.05.8200

    EMENTA PROCESSUAL CIVIL. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO EM APELAÇÃO. OMISSÃO. INOCORRÊNCIA. SEGURO-DESEMPREGO. RECOLHIMENTO COMO CONTRIBUINTE INDIVIDUAL. CONCESSÃO DO BENEFÍCIO. POSSIBILIDADE. LEI 7.998/1990. REDISCUSSÃO DA MATÉRIA. EMBARGOS IMPROVIDOS. 1. Os embargos de declaração deverão ser interpostos com o escopo de sanar …
    Tribunal Regional Federal da 5ª Região
    Jurisprudênciahá 2 anos

    Tribunal Regional Federal da 5ª Região TRF-5 - AC : AC 08034262620174058500

    PROCESSUAL CIVIL. PREVIDENCIÁRIO. PRETENSÃO AO RECEBIMENTO DE DANO MORAL EM FACE DE INDEVIDA CASSAÇÃO DE BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO. COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA FEDERAL. IRRELEVÂNCIA DO BENEFÍCIO ORIGINAL SER ACIDENTÁRIO. MERO ABORRECIMENTO. DANO MORAL. INEXISTENTE. APRECIAÇÃO DE UM SEGUNDO RECURSO. Caso excepcional em que a …