jusbrasil.com.br
20 de Outubro de 2017
    Adicione tópicos

    Tribunal Regional Federal da 5ª Região TRF-5 - Apelação Civel : AC 305529 SE 0000807-55.2000.4.05.8500 - Inteiro Teor

    Inteiro Teor

    PODER JUDICIÁRIO

    TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO

    GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL UBALDO ATAÍDE CAVALCANTE

    APELAÇÃO CÍVEL Nº 305529/SE (2000.85.00.000807-6)

    APTE : CEF - CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

    ADV/PROC : PAULA GIRON MARGALHO DE GOIS E OUTROS

    APDO : ANTONIO DE JESUS SILVA

    ADV/PROC : VICTOR HUGO MOTTA

    RELATOR: DESEMBARGADOR FEDERAL ÉLIO SIQUEIRA (CONVOCADO) - Primeira Turma

    RELATÓRIO

    O Excelentíssimo Senhor Desembargador Federal ÉLIO SIQUEIRA (RELATOR CONVOCADO) :

    Trata-se de apelação contra decisão que julgou procedente o pedido do demandante para levantamento de deposito em sua conta inativa do FGTS, tomando-se como parâmetro ser à referida conta inativa por mais de três anos ininterruptos, satisfazendo assim o lapso temporal exigido pela norma.

    A CEF – Caixa Econômica Federal, em sua apelação, alega que o autor não apresentou a CTPS devidamente registrada e o termo de rescisão do contrato de trabalho; menciona ainda que, por trata-se de jurisdição voluntária, é indevido o pagamento de custas processuais e honorários advocatícios. Pede reforma da sentença.

    Devidamente processado o recurso, subiram os autos e vieram por distribuição.

    Dispensada a revisão (RI, art. 30, IX)

    É o relatório.

    (IADC) AC305529-SE 1

    Página 1

    PODER JUDICIÁRIO

    TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO

    GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL UBALDO ATAÍDE CAVALCANTE

    APELAÇÃO CÍVEL Nº 305529/SE (2000.85.00.000807-6)

    APTE : CEF - CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

    ADV/PROC : PAULA GIRON MARGALHO DE GOIS E OUTROS

    APDO : ANTONIO DE JESUS SILVA

    ADV/PROC : VICTOR HUGO MOTTA

    RELATOR: DESEMBARGADOR FEDERAL ÉLIO SIQUEIRA (CONVOCADO) - Primeira Turma

    VOTO

    FGTS. SAQUE. CONTA INATIVA. OBSERVÂNCIA DO PRAZO LEGAL. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. CUSTAS.

    Os documentos juntados pelo autor são suficientes à apreensão da matéria pelo Juiz.

    “É possível a liberação dos valores existentes na conta vinculada

    o FGTS, desde que o participante do fundo se encontre com a conta inativa durante o prazo ininterrupto de três anos, art. 20, VIII da Lei nº 8.036/90”.(TRIBUNAL – QUINTA REGIÃO - APELAÇÃO CIVIL 331.456 – CE, rel. Des. Federal Ridalvo Costa, julg. em 19/02/2004, pub. DJU 22.04.2004, p. 470).

    Havendo contraditório, configurou-se uma pretensão resistida, sendo justa a condenação em honorários advocatícios e custas processuais.

    Mantidos os honorários advocatícios e custas processuais fixados pela sentença.

    Apelação improvida.

    O Excelentíssimo Senhor Desembargador Federal ÉLIO SIQUEIRA (RELATOR CONVOCADO) :

    Trata-se de apelação contra decisão que julgou procedente o pedido do demandante para levantamento de deposito em sua conta inativa

    Do FGTS, tomando-se como parâmetro ser à referida conta inativa por mais de três anos ininterruptos, satisfazendo assim o lapso temporal exigido pela norma.

    (IADC) AC305529-SE 2

    Página 2

    PODER JUDICIÁRIO

    TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO

    GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL UBALDO ATAÍDE CAVALCANTE

    O autor efetivamente comprovou, através de demonstrativos de depósitos às fls. 7/12 e 31/33, expedidos pela demandada, que a sua conta de FGTS encontra-se inativa há mais de três anos.

    Aponto, nesse sentido, o precedente abaixo

    transcrito:

    “ADMINISTRATIVO. LEVANTAMENTO DE FGTS.

    CONTA INATIVA. OBSERVÂNCIA DO PRAZO LEGAL.

    COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA FEDERAL. EXPEDIÇÃO

    MANTIDA”.

    O pedido de Alvará judicial para levantamento de

    quantia de FGTS sem carga contenciosa, inserese na competência da Justiça Estadual.

    Se a CEF opõe-se ao levantamento, é evidente o

    interesse federal a ser dirimido no juízo próprio, o

    federal.

    Levantamento autorizado e mantido.

    Caracterizada a inatividade da conta vinculada ao

    FGTS durante...

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.