jusbrasil.com.br
23 de Setembro de 2019
    Adicione tópicos

    Rubens Canuto toma posse como conselheiro do CNJ

    Magistrado participou da 296ª sessão ordinária do Conselho

    O desembargador federal Rubens de Mendonça Canuto Neto tomou posse como novo conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A cerimônia foi realizada nesta terça-feira (10), na sede do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, e contou com a presença de várias autoridades jurídicas. Além do presidente do Supremo Tribunal Federal e do CNJ, ministro Dias Toffoli, e de ministros do STJ, também prestigiaram a posse de Canuto os desembargadores federais Rogério Fialho Moreira, Cid Marconi, Élio Siqueira e Leonardo Carvalho, e juízes federais da 5ª Região. O magistrado foi empossado juntamente com a juíza federal Candice Lavocat Galvão Jobim, para um mandato de dois anos. “Espero contribuir com o Poder Judiciário, em especial no que diz respeito ao Processo Judicial Eletrônico, que é uma área com a qual tenho afinidade e já trabalho com o tema no TRF5”, declarou. À tarde, Canuto participou, já como conselheiro, da 296ª sessão ordinária do colegiado do CNJ. Rubens Canuto foi indicado pelo STJ para ocupar uma das duas vagas reservadas à Justiça Federal no CNJ. O nome do magistrado foi aprovado no Plenário do Senado Federal no dia 10 de julho e sua nomeação foi publicada no dia 8 de agosto por decreto presidencial. Ele ocupará a vaga da desembargadora do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (SP e MS) Daldice Santana.

    Rubens Canuto é natural de Maceió/AL. Graduado em Direito, pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió (CESMAC), com pós-graduação em Direito Tributário pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), foi delegado da Polícia Federal (1999-2000) e advogado da União (2000-2002). Ingressou na Justiça Federal em agosto de 2002, no cargo de juiz federal substituto na 4ª Região. Conseguiu remoção para a 5ª Região em outubro do mesmo ano, onde passou a atuar na Seção Judiciária de Alagoas. Foi promovido, por merecimento, a desembargador federal do TRF5, em 2015, e ocupou a presidência da Quarta Turma de Julgamento do TRF5. Antes da indicação a membro do CNJ, o magistrado estava na Vice-Presidência do TRF5.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)